tratamento para depressāo

Tudo o que você precisa saber sobre tDCS no tratamento para depressão

Dentro da área da saúde, o uso da tecnologia pode causar certo estranhamento ou até mesmo receio. É completamente natural desconfiar de algo que não conhecemos ou que ainda sabemos pouco a respeito. E pensando nisso, este artigo tratará sobre o tema da eletricidade e da tecnologia associadas ao tratamento para depressão. A tDCS veio para quebrar paradigmas e proporcionar mais qualidade de vida aos pacientes diagnosticados com depressão. O texto a seguir te deixará por dentro do assunto.

O que é tDCS?

A transcranial direct current stimulation (tDCS), em português estimulação transcraniana por corrente contínua (ETCC) é um método de estimulação cerebral não-invasivo. Isso quer dizer que são utilizadas ondas elétricas de baixa intensidade e totalmente controladas, que tem como finalidade estimular áreas específicas do cérebro sem que efeitos colaterais apareçam.

A aplicação é feita através de eletrodos que são posicionados em regiões pré-determinadas da cabeça. A corrente baixa de intensidade atravessa o crânio e atinge, na medida certa, o córtex cerebral. A quantidade de energia liberada é ideal para estimular ou inibir a produção neural, sendo capaz de modular o funcionamento específico de algumas células neuronais isoladas.

Quais as finalidades desse método?

A principal finalidade do uso da tDCS (transcranial direct current stimulation) ou ETCC (estimulação transcraniana por corrente contínua) é estabelecer possibilidades de métodos não medicamentosos. Pois sabemos que o mais comum no tratamento para depressão é o uso contínuo de remédios controlados e, geralmente, extremamente fortes. Que muitas vezes causam inúmeros efeitos colaterais: dores de cabeça, falta de apetite, baixa na libido, insônia, inquietação, tremores, dentre outros.

Quando uma coisa acaba afetando a outra é bem possível que as quantidades de remédios aumentem para que o equilíbrio seja restaurado. E é pensando nessa possibilidade de superdosagens de vários medicamentos, que as terapias alternativas abrangem cada vez mais as áreas da medicina. Pois se a expectativa de vida aumentou, porque não aumentar também a qualidade de vida?

Benefícios da tDCS

Certamente você já se perguntou o porquê de fazer uma escolha como essa. Afinal, por que não optar por métodos tradicionais e já consagrados como a medicação oral? Pois bem, preste atenção nessas vantagens:

  • Facilidade na aplicação;
  • Nenhum ou pouquíssimo efeito colateral;
  • Tratamento que pode ser feito em casa, devido à portabilidade do aparelho e da facilidade de uso;
  • Intervenção focalizada na raíz do problema.

Boas vantagens sempre chamam a atenção. Ainda mais se tratando da possibilidade de livrar-se de possíveis efeitos colaterais.

Como ele pode ser utilizado no tratamento para depressão

Os anos 2000 marcaram, além da virada de século, grandes revoluções na tecnologia. Além do uso no tratamento para depressão, esta técnica abrange algumas outras áreas, como reabilitação de doenças. Por exemplo: doença de Parkinson, dores crônicas, fibromialgia, dependência química ou doenças cérebro-vasculares, como é o caso do AVC (acidente vascular cerebral), que podem deixar sequelas físicas ou psíquicas.

No tratamento para depressão, o neurotransmissor direciona as ondas elétricas para as áreas que são atingidas pelo transtorno. Quando se estimula uma área específica do cérebro, é possível controlar e reverter certas disfunções provenientes do desenvolvimento da doença. Assim, os sintomas e efeitos serão reduzidos, causando melhor qualidade de vida ao paciente.

Não sabe o que é um neurotransmissor utilizado no tratamento para depressão? Este texto pode lhe ajudar: O que é um neuroestimulador para tratar da depressão?

Indicações e contra-indicações

É importante que se saiba que este tipo de técnica, ainda que segura e com zero efeitos colaterais, pode não ser ideal em alguns casos. Pacientes que possuem qualquer tipo de dispositivo médico implantado, como é o caso do marcapasso, normalmente não estão entre os candidatos aptos para este tipo de tratamento para depressão. É claro que todo processo e escolha de métodos deve ser acompanhado por um médico especialista. E somente depois de uma análise e de previsões sobre os resultados, é que se chega à definição do tipo ideal de tratamento para a depressão.

Em países como Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra e Espanha, este tipo de método já é consolidado e muito bem aceito. Já que as pessoas entendem que é preciso se cuidar depois de um diagnóstico. Mas sabem também que o tratamento para depressão não é exclusivamente medicamentoso. E acredite, o ser humano tem o livre arbítrio para fazer suas escolhas,

E você, não acha que ter a opção de escolher como pretende se cuidar é sempre a melhor decisão? Saber mais sobre a tDCS está a um toque de distância.

Tags: No tags

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *